23 de setembro de 2021

Tesouro dos EUA sanciona exchange de cripto russa por lavagem de mais de US $ 160 milhões em bitcoin

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Tesouro (OFAC) dos Estados Unidos anunciou uma nova rodada de sanções contra a Suex,  exchange de cripto. Segundo funcionários do governo,  a empresa facilitou saques de gangues de ransomware e operadores de golpe.

A empresa de análise de cripto, Chainalysis, ajudou a OFAC em sua investigação e descobriu que a Suex havia recebido mais de US $ 160 milhões em bitcoin nos últimos três anos. Esses fundos também incluíram depósitos de mercados de darknet, em particular a Hydra, com sede na Rússia.

Gurvais Grigg da Chainalysis disse ao The Block:

“A maneira de interromper o ransomware é perseguir a cadeia de suprimentos do ransomware. Já faz algum tempo que olhamos para a Suex”, continuou Grigg. “Mas leva tempo para entidades como o Tesouro e o OFAC apresentarem montarem um caso.”

Após ataques de alto perfil à infraestrutura dos EUA no início deste ano, o ransomware se tornou uma questão política cada vez mais importante. O ransomware desempenhou um papel proeminente na cúpula de junho entre os presidentes Joe Biden e Vladimir Putin. Posteriormente, o governo Biden ordenou uma grande investigação sobre ataques de ransomware à JBS, um grande fornecedor de carne. 

The Block relatou anteriormente que o aumento do interesse público em ransomware tem sido lucrativo para as empresas de análise de blockchain como Chainalysis, que rastreiam transações criptográficas.

Esta história foi atualizada para esclarecer a natureza da operação da Suex.