04 de janeiro de 2022

Quantidade de Bitcoin sob a posse de empresas públicas aumentou em 2021

A quantidade de Bitcoin na posse de empresas públicas cresceu significativamente em participação de mercado comparada com a quantidade detida em ETFs desde a conferência “Bitcoin for Corporations”, da MicroStrategy, em fevereiro de 2021.

Em um tweet feito na segunda-feira, o analista da rede, Willy Woo, afirmou que as empresas públicas que detêm “BTC em quantidades significativas, ganharam participação de mercado em relação aos ETFs como uma forma de acessar a exposição ao BTC nos mercados de ações”.

Isso tem sido mais perceptível desde a conferência “Bitcoin for Corporations”, da MicroStrategy, em 3 e 4 de fevereiro de 2021. O seminário online teve como objetivo explicar as considerações legais para empresas que buscam integrar Bitcoin em seus negócios e reservas.

A MicroStrategy, de Michael Saylor, é uma empresa líder em inteligência de negócios e é conhecida por ser particularmente otimista em relação ao BTC, possuindo quase US$ 6 bilhões em ativos cripto.

Na quinta-feira, a empresa de Saylor comprou mais 1.914 BTC no valor de US$ 94 milhões. A empresa obteve mais de US$ 2,1 bilhões em lucro desde a compra inicial do Bitcoin em agosto de 2020.

Woo utiliza um gráfico de participações BTC dentro de fundos negociados em bolsa (ETF), e títulos do tesouro de empresas públicas disponíveis para propriedade pública por meio de mercados de ações, com base em dados de tesouro corporativo que foram compartilhados coletivamente.

Os ETFs “spot", como exibido no gráfico, detêm Bitcoin, de fato, ao contrário de futuros, em que as empresas compram a exposição por meio de contratos de mercado futuro da Chicago Mercantile Exchange, a CME.

Os dados mostram que a empresa de gestão de ativos digitais, Grayscale, ganhou a maior participação de mercado com uma grande diferença, acumulando 645.199 BTC no final de 2021. Isso ocupou 71% do mercado mais amplo, pois as participações de todos os ETFs e corporações juntas totalizaram 903.988 BTC, de acordo com o gráfico.

A MicroStrategy é o maior investidor corporativo, detendo 124.391 BTC avaliados em cerca de US$ 5,8 bilhões, de acordo com o Bitcoin Treasuries. O segundo colocado, Tesla, detém cerca de 43.200 BTC, com valor aproximado de US$ 2 bilhões a preços atuais.

Em 2020, a quantidade de BTC detida por empresas públicas aumentou 400%, em 12 meses, para US$ 3,6 bilhões, conforme relatado pela CoinTelegraph.

 

Fonte: CoinTelegraph