24 de novembro de 2021

NFT é eleita palavra do ano pelo Dicionário Collins

"NFT" foi a sua palavra do ano para 2021 eleita pelo Dicionário Collins em reconhecimento da convergência dos mundos do dinheiro, tecnologia e arte proporcionada pelos tokens não fungíveis.

Os NFTs explodiram em popularidade este ano com a ajuda de colecionadores, especuladores, endossantes e celebridades, gerando não só entusiasmo, mas também alta valorização com algumas dessas obras de arte digital  sendo vendidas por milhões de dólares. O dicionário os define como “um certificado digital exclusivo, registrado em uma blockchain, que é usado para registrar a propriedade de um ativo, como uma obra de arte ou um colecionador”. 

 

Empresas tem sido ágeis para acompanhar a nova onda e capitalizar com a arte digital. A Hybe Co.,  agência que gerencia Justin Bieber e a sensação do K-pop BTS , por exemplo, está se unindo à maior empresa de cripto da Coreia do Sul com objetivo de vender cards de fotos digitais da banda. Times esportivos, marcas de automóveis e outros artistas também aderiram ao movimento do NFT. Os patrocinadores mais recentes também incluem Paris Hilton e Bill Ackman’s Table Management.

 

Outras palavras que compunham a lista de Collins incluíam metaverso, "uma versão proposta da internet que incorpora ambientes virtuais tridimensionais" que persuadiu Mark Zuckerberg a mudar o nome da empresa do Facebook para Meta Platforms Inc. Crypto, a forma abreviada de criptoativo e frequentemente usada como abreviação para a tecnologia blockchain como um todo, também esteve presente.

 

“Double-vaxxed”, descrevendo alguém que recebeu as duas doses de uma vacina de duas doses, também recebeu um aceno de cabeça. “Vax” e suas várias iterações também foram escolhidas pelo rival Oxford English Dictionary no início deste ano.